A batalha é vencida de joelhos!

Oração. Ouvimos sempre sobre a importância desse meio de graça que Deus nos deu. Só de saber que, por meio dele, temos acesso direto a Deus, já nos faz ter a certeza da relevância da oração para a vida cristã. Mas, se é assim, por que oramos tão pouco?

Gente, não duvidem. A oração faz as coisas acontecerem!Mais do que um meio de conversar com Deus, podemos interceder pelas pessoas e por nós mesmos. Podemos pedir a Deus por coisas que desejamos. Ele nos diz que, se pedirmos ao Pai em Nome dEle, Ele nos ouvirá. Então, por que Deus muitas vezes não realiza o que pedimos? Por que Ele diz “não”?

Olha, a resposta de Deus às orações dos seus filhos nunca é “não”. Mesmo que Ele se mova de um modo diferente do que esperávamos ou pedimos, Ele sempre vai se mover. Ele sempre fará alguma coisa a respeito, Ele sempre agirá porque Ele é o maior interessado com o que acontece nas nossas vidas. A nós basta crer que Ele governa tudo para que tudo coopere – de alguma forma sobrenatural e maravilhosa demais para que entendamos – para o nosso bem. Além disso, parece que Deus compartilha conosco o Seu governo. Parece que algumas coisas acontecem porque oramos, coisas que não aconteceriam caso não orássemos. Isso de modo algum fere a soberania de Deus. Afinal, não foi Ele mesmo que disse: “Peçam, e será dado. Busquem, e vocês acharão”? Ele nos diz que nos O acharemos quando buscarmos e que Ele nos responderá quando pedirmos.Ele decretou, eu Sua soberania, que seria assim.

O problema é que nós odiamos orar, não é mesmo?Uuuh, palavra muito forte?Não, é isso mesmo!Nossa carne odeia orar, repele tudo o que diz respeito a Deus. E por que tanto ódio?Porque orar é um ato de dependência.E nós não curtimos muito a ideia de sermos dependentes de alguém, não é?Mas temos que encarar o fato de que, sem Deus, não somos nada.Sem Cristo, estaríamos na perdição. O mais incrível e belo de tudo isso é que, apesar da nossa dependência e total fraqueza diante de Deus, Ele escolhe lutar conosco as batalhas que temos de enfrentar dia após dia. Ele escolheu caminhar conosco, sentir o que sentimos, chorar o que choramos e também sorrir com nossa alegria!

Nossa vida sempre será cheia de lutas, algumas mais difíceis que outras e todas muito diversas. Temos que lidar com nossos próprios pecados, que insistem em querer nos dominar; nossos desejos e sonhos, que às vezes não estão de acordo com os planos de Deus, mas, às vezes, estão sim e tudo o que precisamos fazer é orar; as pessoas ao nosso redor: nossos amados e também aqueles que nos ferem, propositadamente ou não; nossos desafios para o futuro; a igreja aonde congregamos; a pessoa de quem estamos gostando e desejamos namorar, ou a ausência de alguém que cause esse sentimento em nós; o uso dos nossos dons e talentos ou o fato de não sabermos quais nossos dons e talentos; divergências as mais diversas possíveis em tantas situações; dúvidas inúmeras; pessoas que amamos e que não se renderam a Cristo ainda; a necessidade de manter firme nosso testemunho em situações que nos cercam, porque não tá fácil pra ninguém ser crente! E tantas, tantas coisas que não foram colocadas aqui, mas que você e eu sabemos que existem. Só há um meio de lidar com tudo isso, só há uma arma, só há um meio pelo qual essa batalha pode ser vencida: ORAÇÃO.

“A oração não é parte da batalha, é toda a batalha.”, disse o Irmão André, fundador da Portas Abertas. Essa frase me faz pensar que precisamos urgentemente ter uma vida de oração.Não to falando daquelas orações “de praxe” antes de comer, antes de dormir, antes de fazer uma prova que às vezes vc nem estudou direito… To falando de VIDA de oração. To falando de acordar cedo para que a primeira pessoa com quem vc fale seja Deus, ou de dormir mais tarde para que Deus possa ser Aquele que te ouve quando seu dia acaba e outro está para começar. To falando de INTIMIDADE com Deus.Orar sem cessar não é orar toda hora ou toda vez que for comer. É ter uma vida aos pés de Cristo.

A batalha que vc trava quando tem que ir para a escola, universidade, faculdade, trabalho não pode ser travada quando vc chega lá e percebe o monte de coisas que tem pra fazer e o monte de coisas  que se colocam contra sua fé. Essa batalha tem que começar a ser travada em seu quarto, de joelhos, antes de qualquer coisa!A batalha de conduzir pessoas em louvor, queridos irmãos dirigentes de louvor (e me incluo) e cantores profissionais, não é pra ser travada minutos ou mesmo 1h antes de vc cantar. Ela tem que ser travada quando vc acordar, porque vc vai estar dirigindo pessoas em louvor ao Santo dos Santos! Você tem noção da responsa?E você que vai pregar ou dirigir um estudo bíblico.Colega, 2 horas de oração vai ser pouco! Você estará falando coisas em nome do Altíssimo, Aquele cuja voz faz tremer os alicerces da terra.Você pode saber muito de Bíblia, pode ser muito doutrinado mesmo, mas, como disse o Paul Washer, “Sem oração, estamos mortos como uma maçaneta em nossa doutrina.”.

Então, o que você está esperando? Deus quer lutar com você! Ele quer te ver intercedendo e também quer conversar com você e ter comunhão com você. Ele quer te ver de joelhos. E, galera, quando nos colocamos de joelhos, Cristo é levantado em nós! Mas, para que você possa dizer que “a oração do justo pode muito em seus efeitos”, você precisa CRER. Há tanto para crer! Creia que Deus te deu a oração não para ser um ato vazio que você faz de vez em quando só pra cumprir tabela ou fazer média com Ele. Mas é uma arma que vence as piores batalhas. Se coloque de joelhos hoje, agora, e sempre!

God bless! :*

Anúncios

É questão de escolha

A vida é feita de escolhas. Quantas vezes você já ouviu isso, né? Talvez a única coisa que esteja além de nossa escolha seja a salvação: esta foi uma escolha que Cristo fez por nós e só Ele poderia fazê-lo. Nós não temos condições de escolher a Cristo se Ele não nos escolher primeiro. Mas nós precisamos fazer escolhas e somos chamados a agir diante de algumas coisas no decorrer da nossa vida. O problema é que “escolha” implica que existe opções. E a opção escolhida é aquela que nós priorizamos. Né? É exatamente assim. Então, a pergunta é: o que é mais importante pra você?

Toda escolha que fazemos nos leva para mais perto ou mais distante de Deus. Só que, sendo crentes, todas as nossas decisões deveriam nos levar para mais perto dEle. Afinal, somos chamados a seguirmos a Cristo. Mas nós somos falhos, galerinha. E, volta e meia, trocamos nosso Jesus por outras coisas, seja consciente ou até mesmo inconscientemente (aquele momento que vc para e pensa: vish, que besteira eu fiz!). Nosso coração é uma fábrica de ídolos e, volta e meia, eles se erguem para tomarem o lugar que é de Deus. E nos assemelhamos a Israel.

Mas, maninhos, precisamos quebrar esses ídolos! Precisamos quebrar nós mesmos, porque todos os nossos ídolos são interesses e desejos nossos que querem se sobrepor à vontade de Deus para nossas vidas. Um cristão chinês disse uma vez que “Quando os ídolos são esmagados, Cristo é levantado.” e isso não poderia ser mais verdade. Jesus quer sua vida por inteiro! Ele tem que ser seu Salvador e seu Senhor, Ele comprou sua vida na cruz, Ele é seu dono! Se existe algo sobre Deus que você não pode esquecer é: ELE MANDA.

Em algum momento, você precisará escolher entre as prioridades que você tem e aquelas que Deus quer que você assuma. Em algum momento você terá que escolher entre suas metas e desejos pessoais e o alvo que Ele te propõe. E aí, querido, ou você serve a um senhor ou ao outro. Ou escolhe seu namorado(a), ou a Palavra de Deus; ou sua carreira, ou seu(s) ministério(s); ou seus sonhos, ou a vontade de Deus; ou seu conforto, ou a ordem de Deus; ou fazer as coisas do seu jeito, ou do jeito Dele; ou você ou Ele! Realmente, é uma questão de escolha: ou o caminho fácil ou o difícil. Se qualquer coisa aparecer e concorrer com Deus, mesmo que isso seja o maior sonho da sua vida ou a pessoa que você mais ama, escolhe Deus, amado. Quando se trata dEle, pode mergulhar de olhos fechados. Escolhe o difícil, sem medo. Dói, mas te leva pra mais perto da cruz. ;)

God bless :*

Aí sabe das coisas!

Oláááá pessoas lindas de Jesus! Que saudade de vocês! Tudo bom? Espero que me perdoem o sumiço, as coisas estão meio corridas por aqui. Mas, aqui estou eu e queria compartilhar com vocês algo que eu tava meditando nesses últimos dias.Já notou como a gente tem mania de achar que sabe de tudo? Todo mundo é assim, especialmente nós jovens. A gente sempre tem um argumento a nosso favor. E, no fundo, sempre há uma parte de nós que se acha super sábia. Mas o que é, realmente a sabedoria? E quais são os benefícios dela? Bom, vou deixar que um amigo em comum nosso nos conte: Com vocês, Salomão. *palmas,palmas*

Todo mundo conhece a história dele, né? Celebridade, o Salomão.Todo mundo lembra daquela história das duas mães com um filho só e como ele descobriu quem era a mãe verdadeira, né? Mas, olha só, antes desse episódio, tem algo mais importante que merece nossa atenção: “Salomão amava o Senhor, o que demonstrava andando de acordo com os decretos do seu pai Davi” (1 Reis 3.3a). Salomão amava Deus, não apenas o obedecia por consideração a seu pai Davi ou por tradição cultural. Ele amava ao seu Deus. ISSO é sabedoria! “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria”, lembram? Deus É a própria Sabedoria. E Salomão sabia disso.

Assim que começou a reinar, Deus deu a ele o direito de pedir qualquer coisa que quisesse! Imagina só você no lugar de Salomão, hein? O que você pediria? Uma namorada(o), passar no vestibular, viajar pro exterior, ter muito dinheiro?Olha só o que Salomão fez: “Mas eu não passo de um jovem e não sei o que fazer. Teu servo está aqui entre o povo que escolheste, um povo tão grande que nem se pode contar. Dá, pois, ao teu servo um coração cheio de sabedoria para governar o teu povo e capaz de distinguir entre o bem e o mal. Pois, quem pode governar este teu grande povo?” (1 Reis 3.8 e 9) Sabedoria, discernimento pra saber lidar com as responsabilidades que Deus havia colocado sobre ele. Assim também é com você e comigo, chegadinho e chegadinha. Deus colocou você em algum lugar, sobre alguma responsabilidade e você precisará de discernimento para poder cumprir a ordem de Deus fielmente. Seja onde for, como for e envolvendo quem for! Coragem é importante, mas guarde isso: a sabedoria precede a bravura. 

 

E quais são os benefícios da sabedoria? Olhe para Salomão de novo:
1. Bem-estar dos que estão ao seu redor ou subordinados a você: “Durante a vida de Salomão, Judá e Israel viveram em segurança, cada homem debaixo da sua videira e da sua figueira, desde Dã até Berseba.” (1 Reis 4.25)

2. Exaltação a Deus pelo seu testemunho:
“Bendito seja Deus, pois deu a Davi um filho sábio para governar esta grande nação” (1 Reis 5.7b)

3. Paz entre você e os que estão ao seu redor:
“Houve paz entre Hirão e Salomão, e os dois fizeram um tratado.” (1 Reis 5.12)

4. Traz Deus para mais perto de nossas vidas:
“Quando os sacerdotes se retiraram do lugar Santo, uma nuvem encheu o templo do Senhor, de tal forma que os sacerdotes não podiam desempenhar o seu serviço, pois a glória do Senhor encheu o seu templo” [templo que Salomão havia construído, como Deus havia ordenado] (1 Reis 8.10) > Ver também Capítulo 8. 22-30 (oração de consagração)

5. Glorificação ao nome de Deus:
“Assim, todos os povos da terra saberão que o SENHOR é Deus e que não há nenhum outro.” (1 Reis 8.60) > Ver a partir do versículo 56.

6. Alegria aos que estão ao seu redor e respeito por você:
“Eles abençoaram o rei e foram embora, jubilosos e de coração alegre por todas as coisas boas que o SENHOR havia feito por seu servo Davi e por Israel, seu povo.” (1 Reis 8.66)

Então, peça a Deus sabedoria para viver como Seu filho. Se você pedir de coração, invocando o nome Dele e dependendo Dele, Ele não te negará. Eu não poderia terminar esse port enorme de outro jeito. Salomão, manda o recado para a galera ;)

“Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento. Reconheça o Senhor em todos os seus caminhos e Ele endireitará suas veredas.” (Provérbios 3. 5 e 6)

God bless :*

Mitos sobre o Demônio: heróis e vilões

Existem alguns erros comuns quando falamos sobre o diabo. Essa figura é rodeada por suposições e foi enfeitada por uma aura de mistério no mínimo infundado. É claro que existem coisas ocultas. Não podemos compreender muitas coisas do plano espiritual, mas nem por isso devemos florear a figura do diabo com requintes de mistério que beiram às lendas medievais ou coisa assim. E, pra começar a falar sobre os mitos que envolvem o tinhoso, escolhi aquele que, a meu ver, é o mais absurdo de todos: O diabo disputa com Deus.

O diabo não corresponde ao oposto de Deus. Eles não são antagônicos como “herói” e “vilão”. Eles não são figuras opostamente correspondentes, pois isso implicaria em iguais níveis de força e poder. Eles não ficam se digladiando numa guerra épica e eterna na qual Deus simboliza “as forças do bem” e ele simboliza “as forças do mal”. Quando imaginamos o diabo como um oponente que peita o Senhor dos Exércitos, estamos dando muito ibope prá ele. Veja bem, o diabo não encara uma quebra de braço com Deus. Isso é ABSURDO!

Satanás é o Inimigo de nossas almas, ele quer nossas almas para si, ele deseja nos absorver, deseja que tudo, enfim, seja parte de sua natureza perversa e nojenta. Mas ele não tem a mesma força que Deus, ele não disputa com Jesus! Quem pensa que a cruz foi um momento em que o diabo triunfou, assistindo Jesus ser morto e abandonado pelo próprio Pai, está totalmente enganado. O diabo tentou fazer com que Cristo não fosse à cruz! Ele sabia – e sempre soube – que se Jesus fosse até a cruz, Ele estaria cumprindo a profecia dita no Éden: “Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar.” (Gênesis 3: 15). Cristo triunfou na cruz, pessoal! Na cruz, Ele tomou as amarras do pecado, os grilhões que nos mantinham presos e escravizados ao diabo e à morte, e encravou-os na cruz. Na sua morte, Jesus zombou de Satanás.

E nem precisamos ir até o novo testamento para comprovar a submissão de Satanás a Deus. Olha lá no primeiro capítulo do livro de Jó, a partir do versículo 6. Deus exalta a fidelidade e retidão do seu servo Jó, e aí Satanás replica: “Acaso não puseste uma cerca em volta dele e da sua família e de tudo o que ele possui? […] Mas estende a tua mão e fere tudo o que ele tem, e com certeza ele te amaldiçoará na tua face.” (vs. 10 e 11). Aí, Deus permite que as provações venham sobre Jó. Mas o próprio Deus limitou a ação de Satanás: “não toque nele”.  No capítulo 2 a historinha se repete. Dessa vez, Satanás fere Jó com doenças terríveis. Mais uma vez, Deus limita a ação do Diabo.

Sabemos o que Jó passou e como foi fiel em tudo. Como ouviu de Deus a resposta para suas dúvidas e questionamentos e como, por fim, declarou: “Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Tu perguntaste: ‘quem é esse que obscurece o meu conselho sem conhecimento? ’. Certo é que falei de coisas que eu não entendia , coisas tão maravilhosas que eu não podia saber. (…) Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram.” (Jó 42: 1-3 e 5). Jó sacou tudo! Deus permitiu que tudo aquilo acontecesse com ele apenas para que sua fé fosse comprovada e, depois exaltada. Deus devolveu a Jó em dobro tudo o que ele havia perdido. E não houve homem tão íntegro quanto ele na sua época. O diabo foi pisado mais uma vez. Ou vocês acham que, se ele tivesse realmente esse poder todo, ele teria que pedir a permissão de Deus antes de atormentar alguém?!

O diabo sabe como funcionamos. Seu trabalho é nos tentar se aproveitando do que temos dentro de nós mesmos. Sua alegria está em ver-nos nos afastando de Deus e de Seus propósitos. Sua satisfação é assistir nossa alma definhar sem percebermos, na medida em que nos distanciamos do Senhor. Seu objetivo é sugar-nos, absorver-nos para que sejamos parte dele, escravos dele. O diabo está vazio e precisa nos absorver para encher-se, ele quer gado para, depois, alimentar-se dele.

Mas Deus é maior, Seus pensamentos e planos são maiores e lindos! Deus nos liberta de nós mesmos, Deus tira de nós tudo o que pensamos pertencer a nós e esmaga nossa ilusão de autossuficiência! Mas apenas para, depois, devolver-nos toda a nossa personalidade, agora transformada e vivificada. Deus quer servos que, mais tarde, transforma em filhos. Nossas vontades são redirecionadas para Ele, pois Seu desejo é que possamos ser distintos dEle e, ainda assim, um com Ele. Ele não precisa e não quer nos absorver… Ele está cheio e transborda \o/ Quem é o diabo, senão um infeliz que é limitado e, por vezes, usado por Deus para cooperar para o bem dos Seus filhos? Acredite, ele sabe que é isso e odeia! Ele foi rebelde desde o princípio e quer nos rebelar contra o Senhor. Mas nenhuma de suas ações pode nos atingir sem que Deus permita, e nenhuma de suas setas inflamadas irá nos destruir, pois o Deus que permite a tempestade é o mesmo Deus que nos leva para o porto em segurança.

God bless ;*

Estilo de vida alternativo

EAEEE galerinha de Jeová! Quanto tempo, hein! Pois é, mas estamos de volta e hoje vamos falar sobre uma coisa que todo mundo já ouviu falar: lifestyle. Estilo de vida, no nosso bom português.

É crescente o número de tribos, grupos e comunidades que aparecem, com estilos de vida próprios e “alternativos”. Aliás, normalmente a gente acha que uma pessoa que tem elementos semelhantes a uma determinada tribo, segue o mesmo estilo de vida da tribo. Ou, o que é pior, atribuímos estilos de vida a uma determinada tribo. Tipo, “todo reggeiro fuma maconha.” O problema é que a gente acaba aplicando características a partir dos princípios errados. Nesse caso, por exemplo, poderíamos facilmente dizer: nada a ver! Reggae é um estilo MUSICAL. Fumar maconha não tem nada a ver com música! Reggeiro é o curte REGGAE, maconheiro curte maconha e uma característica não traz a outra de bônus. É isso que chamamos de ESTEREÓTIPO.

Nós, cristãos, também sofremos de estereótipos (e somos responsáveis por MUITOS DELES também, mas isso é papo pra outro post). Crente é, no mínimo, associado a imagens como essas:

 

Aí, quer dizer: DA QUAL FOI, né?! Sinto muito, mas se você ficou revoltado com algum estereótipo desse, só posso te dizer que uma parte da “culpa” é nossa. Sabe qual é o problema do “estilo de vida cristão” atual? É que ele simplesmente NÃO TEM O ESSENCIAL! O estilo de vida da gente não tem um tipo de música, um tipo de roupa (mas não me apareça com uma microsaia né, irmãnzinha?), um tipo de sotaque ou gíria (mas não me venha com palavras torpes e desnecessárias né, colega?)…  Mas nós temos UM REFERENCIAL: CRISTO. O nosso estilo de vida deve ser a ADORAÇÃO.

Adoração não é música, não é oratória, não é caridade, não é evangelismo ainda que tudo isso tenha sua importância. Adoração é O ESTILO

DE VIDA DO FILHO DE DEUS. O que mais lemos por aí são cartazes que afirmam que os “adoradores” estarão reunidos em algum show ou evento. Mas os verdadeiros adoradores adoram ao Pai, PRIMEIRA EESPECIALMENTE, em Espírito. Ah, e tem mais: em VERDADE. Ou seja, o estilo de vida do cristão é OBEDIÊNCIA À PALAVRA DE DEUS.

Enquanto a gente só amar de palavra e não de fato, enquanto a gente levantar as mãos e fechar os olhos só por reprodução de um gesto vazio, enquanto um show ou louvorzão for mais interessante prá nós que uma reunião de oração, enquanto nos acharmos melhores que “os ímpios” porque somos “bons crentes” e “santos”, enquanto reservarmos o evangelho aqueles que a gente acha que merece, enquanto nós mesmos criarmos o estereótipo do crente ideal, enquanto dissermos que amamos a Deus mas não vivermos esse mesmo Deus… Seremos somente barulho, e não música. Seremos somente uma faísquinha tímida, e não luz. Seremos só um temperinho artificial qualquer, e não sal. Seremos “crentes”, mas não filhos. Poderemos até ser ferramentas, mas não instrumentos. E pra nós faz muita diferença.

#fikdik

God bless! :*