For Today

Olá galerinha, eu trago hoje uma banda que tem me impressionado bastante durante esses meses que sumi:

For Today é uma banda de Metalcore/Deathcore dos Estados Unidos formada em 2005. A banda, desde o inicio, vem se mantendo fiel a proposta de mandar um som pesado, bem trampado e repleto de ideias objetivas e biblicamente bem embasadas. E dentro desse contexto, a banda ja lançou 1 EP Demo e 4 albuns de estudio. O seu quarto album de estudio foi lançado esse ano(2012), mostrando mais uma vez a capacidade da banda em continuar criando musicas cada vez mais lindas e trazendo algumas surpresas como o aumento consideravel do uso de vocais melódicos e incriveis participações especiais dos grandes vocalistas: Sony Sandoval (P.O.D.), Jake Luhrs (August Burns Red) e Tommy Green (Sleeping Giant).

Com guitarras usando afinações graves e dando o peso essencial do Deathcore ao seu som, For Today vem conquistando e ampliando seu espaço no cenario do metal. Breakdowns lindos e cheios de emoção, batidas de bateria muito fortes e energizantes e riffs de guitarra pesados e muito bem arranjados, são os ingredientes dessa receita que ja conquistou seu lugar permanente na minha play list. Uma coisa que eu acho muito interessante, é que as idéias das letras e o ritimo, o som e a melodia, estão unidas de uma forma que é impossivel você não sentir a MÚSICA e viajar enquanto ouve esse som DIVINO. Em suas letras são abordados temas como vida cristã, redenção, reconhecimento da soberania de Deus, testemunhos de fé, batalha espiritual, e de nós, filhos de Deus, como soldados sob o comando do Senhor dos Exercitos.

Apesar de ser, de cara, rotulada como metalcore(por muitos), nota-se tambem muita influencia de elementos do deathcore na construção de suas musicas, como por exemplo, os breakdowns sempre marcando presença e os arranjos cromáticos(que não “obedecem” às regras do campo harmônico sobre o qual foi construída a musica ou trecho musical). Outra coisa que vale ressaltar é a imparidade e potencia do vocalista Matt Montgomery.

É comun em seus shows, haver um momento separado pra uma breve pregação dirigido pelo Matt. Um momento em é dada uma Palavra de fé, em que a banda expõe seus ideais, o porque deles estarem fazendo o que fazem e falar sobre o Amor de Deus, mantendo uma coerencia pregada em suas letras, que de uma forma geral, expressam que, como servos de Deus, não se pode perder tempo com coisas superfluas e que devemos está sempre andando em santificação e demostrando através do nosso testemunho, com nossas, vidas o poder restaurador do Amor de Deus.

Pessoalmente, as letras e ideais do For Today é algo que tem me edificado bastante ultimamente e me ajudado a abrir os olhos para o propósito de Deus em minha vida. Super recomendo!!!!

A seguir, deixarei com vocês alguns videos e informações adicionais sobre a banda. Fiquem com Deus galera!

Discografia

  • Your Moment, Your Life, Your Time EP (Self-Released 2006)
  • Ekklesia (Facedown Records, 2008)
  • Portraits (Facedown Records, 2009)
  • Breaker (Facedown Records, 2010)
  • Immortal (Razor & Tie Records, 2012)

Videography(clique para assistir)

Membros

Atuais
  • Ryan Leitru: Guitarra solo, vocais melódicos (2005–atualmente)
  • Brandon Leitru: Baixo (2005–atualmente)
  • Mattie Montgomery: Vocal (2008–atualmente)
  • David Morrison: Bateria (2005–atualmente)
  • Mike Reynolds: Guitarra Base (2005–atualmente)
Ex-integrantes
  • Matt Tyler (Madison Skylights): vocal (2006–2008)
  • Jon Lauters: Baixo (2005)
  • Brennan Schaeuble: Baixo (2005)

Site Oficial:www.fortodayband.com
Facebook: facebook.com/ForToday
MySpace: myspace.com/fortoday

De volta a ativa….

E ae galerinha!!! Depois de um tempo sumido, eis-me aqui mais uma vez. Pois é, é tanta coisa que aparece pra fazer. Parece que quanto mais velho, mais corrida é a vida kkkkk. Mas uma coisa é fato, enquanto estive sumido eu andei ouvindo musicas novas, bandas novas, novos estilos, etc e tal. E finalmente vou poder compartilhar com vocês. E ja deixo com vocês um pouco do que virá no meu proximo post. ;DD

Emery

Fala pessoas, o post de hoje é algo meio que diferente, pois não foi feito por um dos colunistas do blog. Hoje rola uma participação especial do meu brother Daniel(o mesmo que deu a grande ajuda ao ter se voluntariado a traduzir a letra da musica As The World Bleeds – Theocracy) que vai falar sobre a banda favorita dele. Então com vocês, a banda de hoje por Daniel. Flw galerinha!!!

E aí galera! A pedido do meu brother Siuari, vou fazer um post sobre a minha banda favorita, e falar um pouco sobre ela. Com vocês:

Emery é uma banda de post-hardcore, rock alternativo, hard rock, ‘nascida’ em 2001 na cidade de Rock Hill, Carolina do Sul que posteriormente se mudou para Seattle, Washington D.C., no mesmo dia do atentado de 11 de Setembro, ficaram sabendo dos ataques quando pararam em um restaurante. A banda era formada por Toby Morrell (vocais e guitarra), Devin Shelton (bateria), Matt Carter (guitarra e teclado) e Joel Green (baixo), todos se conheceram no colégio mas por possuírem bandas distintas, apenas quando terminaram o colegial eles fundaram a banda Emery. Logo depois Josh Head e Seth Studley se juntam a banda como tecladista e baterista respectivamente, fazendo com que Devin assumisse a posição de guitarrista.

No geral, o estilo do som une técnicas de guitarra de alto nível com riffs bem colocados com timbres não muito pesados, no entanto bastante agressivos, acompanhadas de  vocais com sussurros, scream e também trechos melódicos e arranjos de teclados (uma coisa muito linda *.*), fazendo uma mesclagem singular entre o hard core, metalcore, hard rock e até mesmo elementos do funk californiano.

Em Seatle, fizeram shows locais e em 2002 lançam um EPs denominado The Columbus EEP Thee, alcançando um contrato com a Tooth & Nails Records, que foi o que levou a banda em 2003 junto com o produtor  Ed Rose, eles gravam seu primeiro álbum chamado The Weaks End , lançado em 2004, que vendeu 110 mil cópias, com um destaque especial para a música Walls que mostra bem o estilo que é predominante da banda. Por motivos pessoais Seth deixa a banda em 2005, abrindo caminho para Dave Powell que com a banda lançou, que pra mim é o terceiro melhor álbum da banda, The Question que tem umas das músicas mais lindas que eu já ouvi na vida: Playing with Fire. Nesse álbum mantiveram muito a sua base no estilo musical, mas apresentaram arranjos de orquestras em diversas músicas. Em novembro de 2006, eles lançam uma versão deluxe desse álbum, contendo um DVD, cinco músicas acústicas, duas músicas inéditas. Em 2007 durante uma turnês que a banda fez com os caras do Underoath, avisaram que ia sair um álbum novo e que foi muito diferente dos álbuns anteriores, pois é um álbum menos agressivo, com baladas como World Away, What Makes a Man a Man. No mesmo ano Joel sai da banda, fazendo com que Toby e Devin revezassem na guitarra e no baixo.

Em 2008 eles aparecem pela primeira vez no Brasil (aêêê!!!) e no mesmo ano afirmam que iriam lançar um EP que conteria músicas do próximo
álbum deles, eles falaram que seria um trabalho mais parecido com os primeiros dois álbuns, músicas rápidas e pesadas, variando para um estilo mais melódico. E em 2009, eis que chega In Shallow Seas We Sail (segundo melhor álbum da banda, na minha opinião) com produção de Matt Carter e Aaron Sprinkle. A melhor música desse álbum, é o que leva o título do mesmo, In Shallow Seas We Sail, onde o Devin canta muuito! Pra mim é a música onde ele canta com mais paixão, impossível não notar essa música e querer ouvir várias e várias vezes. No finalzinho da música Dear Death Part. 1 que é uma introdução, eles surpreendem com um trecho em espanhol: “Esta noche sera mia”. Fazendo com que Dear Death Part. 2 comece lindamente linda! Este álbum contem uma faixa bônus chamada Open Hands, Closed Eyes.

Em Janeiro de 2011 os fãs são surpreendidos com duas notícias, uma excelente e uma péssima: 26 de Janeiro, novo álbum We do What We Want (melhor álbum da banda!). 31 de Janeiro, Devin Shelton anuncia na página oficial do Facebook da banda que iria deixar a banda por  um intervalo indeterminado de tempo: ’Oi galera, Devin aqui. Eu só queria avisar vocês que estarei pegando um intervalo indeterminado do Emery. Essa foi uma decisão muito difícil para mim, pois o Emery foi uma parte importante da minha vida durante uma década. Eu não estou dizendo que nunca irei mais fazer alguma coisa com o Emery, mas as coisas mudam e a vida continua, não importa o quanto eu perca algo. Muito obrigado a todos pelo apoio durante esses anos e eu espero que todos continuem seguindo o Emery do mesmo jeito.’

Segundo Toby, esse é o trabalho mais espiritual que a banda já lançou, pois é um álbum que fala sobre a fé da banda em Deus. Que mesmo que ele não pudesse falar a verdade sobre quem ele é, tentou explorar alguns pontos de sua vida e dos outros integrantes da banda, que algumas letras fala sobre a autoridade, sobre Deus, que Deus é real e é isso que realmente importa. Nesse álbum as músicas que recomendo são, uma mais pesada, Scissors e duas mais tranqüilas I Never Got to See the West Coast (a que eu mais gosto desse álbum) e Fix Me, essa última tem uma letra de quebrar qualquer pessoa. No final de 2011 eles lançaram  um álbum de compilações em homenagem aos seus 10 anos de carreira. Segue um link com uma entrevista feita com o Toby, falando sobre a ‘nova’ fase da banda sem o Emery, sobre o álbum mais recente e planos da banda: http://www.mpsirock.com.br/2011/02/25/entrevista-com-emery/

A seguir alguns videos e informações adicionais sobre a banda:

Membros

Atuais

  • Toby Morrell – vocal, baixo
  • Matt Carter – guitarra, vocal
  • Josh Head – teclado, vocal
  • Dave Powell – bateria

Antigos

  • Devin Shelton – vocal, baixo , guitarra
  • Seth “Beef” Studley – bateria
  • Joel “Chopper” Green – baixo (agora no The Widow Jenkins)
  • Joey Svendsen Marchel – baixo

Discografia

Álbuns de estúdio

  • The Weak’s End (2004)
  • The Question (2005)
  • I’m Only a Man (2007)
  • …In Shallow Seas We Sail (2009)
  • We Do What We Want (2011)

EPs

  • The Columbus EEP Thee 2002
  • The Weak’s End EP
  • The Question Pre-Sale Exclusive (Acoustico EP), 2005
  • I’m Only A Man Deluxe Edição 2007
  • While Broken Hearts Prevail (EP), 2008

Site Oficial: www.emerymusic.com/

Theocracy- As The World Bleeds (Tradução)

Enquanto o Mundo Sangra

Por que nós apenas chamamos Seu nome quando não há mais ninguém para chamar?
E nós apenas realmente Te procuramos quando nossas poderosas torres caem
Por que nós dizemos que Você falhou conosco e que virou Seus olhos
Quando estamos apenas dormindo na cama que fizemos?
Por que chamamos de livre arbítrio, mas rejeitamos todas as conseqüências?
Por que o caminho que fizemos para o céu é manchado com sangue da inocência?
Por que ignoramos os avisos que nós temos lido e sempre soubemos
E ficamos com raiva quando colhemos as coisas que temos semeado?

Então nós Te culpamos porque nosso mundo não está bem,
Enquanto o diabo disfarçado como um anjo de luz.
Apenas imagine todo o orgulho e toda ousadia para perguntar onde Você esteve, quando somos nós que servimos.

Não é um mistério, já foi predito, mas ignoramos o sinal de alerta há muito tempo,
Há um caminho que parece certo aos homens, mas iremos morrer com o salário do pecado.

Enquanto o mundo mente sangrando, o gigante não está mais dormindo.
Colhemos colheita envenenada,
Cegamente, nós apenas seguimos em frente, mas a glória se foi, se foi.

Nós vivemos nossa vida como se pudéssemos nos importar menos com o que Você tem a dizer
Em seguida maldizemos os céus, quando Você não vem limpar a sujeira que fizemos.
Mas Você nos deu uma escolha e nós fizemos, nos cavando em um buraco.
Nós sempre pensamos que conhecemos o caminho, apesar das coisas que Você diz,
Nós simplesmente ignoramos a pilha de corpos e manchas em cima da cama
Pintando-nos em um canto enquanto a vida está fora do controle.
Enquanto o mundo mente sangrando, o gigante não está mais dormindo.
Colhemos colheita envenenada,
Cegamente, nós apenas seguimos em frente, mas a glória se foi.

Veja-nos – a nossa terra prometida de leite e mel, tornou-se uma terra de sujeira e dinheiro,
Como a Babilônia e Roma de antes.
Uma terra de cobiça, pecado e culpa, como uma prostituta machada de escarlate.
Veja-nos – vivendo em torres de marfim, auto proclamados reis sem poder,
Construído um monumento ao homem, estamos passando embaixo de decretos vazios como uma doença em toda nação.
Este é o sistema que criamos
Este é o mundo tão devastado
Isto é o que parece quando a humanidade lhe pede para nos deixar em paz
Este é o monstro agora despertado
Este é o nosso legado criado
Este é o lugar que acabamos quando dizemos que podemos fazer isso por conta própria.

Esta é nossa obra prima: a corrupção!
Este é o nosso monumento: a destruição!
Ponto de partida da vida e da morte, o nadir da existência pintado de preto
Este é o caminho do inferno que temos percorrido
Esta é a herança que temos desperdiçado
Então erga um copo para todos, temos perdido e pergunte se algum dia irá recuperar.

Nações clamando: ‘ a nossa vontade foi feita, respostas da humanidade para ninguém!’
Mas já começou: na morte, o nosso pecado tem dado um filho.

Por favor, perdoe-nos, pois só pioramos a situação mesmo depois que Você nos avisou.
O pecado só traz maldição
Acho que sabemos melhor, então vamos em um caminho diferente,
Agora estamos dormindo na cama que fizemos.

Toda a glória e o poder deixaram este lugar
Quando viramos as costas pra Você e escolhemos viver em nossa desgraça.
Mas Você nos alertou e nos deixou ter nosso caminho
Agora estamos se afogando na bagunça que fizemos.
Sangue em nossas mãos.

Agradecimentos: Um valeuzão ao brother Daniel por ter se voluntariado a traduzir a letra da musica!! Que Deus te abençoe irmão!!!

Theocracy

E aee galeerinhaa!!! Estou de volta com mais músicas pra vocês. E pra um bom recomeço, trago aqui uma banda pra abrir com chave de ouro (kkk). E com vocês:

Banda cristã de Heavy/Power/Progressive dos EUA formada em 2002 sob influencias de grandes nomes do Metal como Helloween, Iced Earth, Iron Maiden, Edguy, Rush, Dream Theater, Symphony X e Kansas. A banda possui três albuns gravados em estúdio, nos quais é notável a evolução da musicalidade dos caras.

O primeiro album da banda, auto intitulado Theocracy (2003), trata-se de um trabalho solo, pois foi inteiramente produzido pelo vocalista Matt Smith mostrando o seu grande potencial em fazer um som de qualidade, agressivo, bem trampado e com idéias objetivas.

Os anos se seguem e o Theocracy ganha membros e lança mais um album, o Mirrors of Souls(2008). *Aiiiii SIIIM!!!!* Esse é um album bem mais trampado onde mostra claramente não só as influencias herdadas do Heavy e Progressive, como também do Thrash. Riffs mais agressivos, bateria mais trampada e o Matt Smith esbaçando mais ainda nos vocais. Uma musica que ressalta bem a influencia do Thrash é a Lying The Demon To Rest, a agressividade da bateria que faz bater cabeça e sair correndo chutando tudo que vê pela frente, aquela guitarra extigante que quando você ouve, inconcientemente é levado a tocar uma guitarra imaginaria. Ja em outras musicas, a exemplo de A Tower of Ashes, On Eagles Wings e Martyr, são mais notáveis as influencias do Heavy e Power devido aos riffs melódicos e solos cheios de sentimento. Pra finalizar sobre esse album, tem a musica Mirrors Of Souls, eu olho pra ela e me vem na cabeça: DREAM THEATER. É umas musica de 22 minutos e narra uma historia, toda a musica constrói um clima e uma atmosfera que leva a quem ouve a presenciar e sentir aquela historia. Que história? OUÇA A MUSICA!! kkkk.

Depois de mais um tempo, o Theocracy surpreende mais uma vez, lançando o melhor album de sua carreira, na minha opnião, o As The World Bleeds (2011). Mostra o grande potencial dos musicos em explorar suas habilidades e fazer um trabalho bem feito na linhagem do Heavy, Power e Progressive. Eu pessoalmente, quando ouvir o album pela primeira vez eu pensei logo em Helloween, pois eles exploraram muito o lado melódico do power, como também os contra tempos do progressivo. Na música Altar to the Unknown God nota-se claramente a pegada Heavy na qual o album todo foi construído. Não posso também deixar de comentar sobre a I Am, cara!!! Que letra, que melodia, e que arranjos de vocais. Musica totalmente perfeita, pois não está presa a apenas metal, é algo inexplicável. Só ouvindo mesmo!!! Tem muito a falar desse album, mas tenho que me conter pra o post não ficar muito extenso. No mais, resumindo, esse album está todo bem trabalhado, com solos com mais sentimento, riffs que expressam a mensagem  das musicas, bateria que não tem como não notar por ser algo surpreendente e o vocal ja falei e continuo repetindo: SENSACIONAL!!!

A seguir, deixo com vocês algumas musicas e informações adcionais sobre o Theocracy. Falou galera, Deus abençoe a Todos!!

11 MINUTOS QUE VALEM TOTALMENTE A PENA ;D

Membros da banda

Membros atuais

Matt Smith – Voz
Jonathan Hinds – Guitarra e Backing Vocal
Shawn Benson – Bateria
Val Allen Wood – Guitarra
Jared Oldham – Baixo e Backing Vocal

Membros antigos

Seth Filkins – Baixo e Backing Vocal
Josh Sloan – Baixo e Backing Vocal
Patrick Parris – Baixo e Backing Vocal

Discografia

  • Theocracy (2003)
  • Mirror of Souls (2008)
  • As The World Bleeds (2011)

Site Oficial: www.theocracymusic.com
MySpace: myspace.com/theocracyband