PALAVRAS


O marco de Mudança

“Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões – pela graça vocês são salvos.” Efésios 2:4 e 5.

Temos diante de nós um dos textos mais conhecidos da Bíblia e, ouso dizer, um dos mais belos e ricos. Apesar de o trecho escolhido ser pequeno, ele nos traz poderosas verdades e nos confronta com uma realidade que, infelizmente, hoje em dia, muitos rejeitam: a salvação não depende de nós. Mas, vamos deixar que a Palavra fale por si mesma.

Perceba que o trecho começa com “todavia”. Essa expressão contradiz a realidade apresentada por Paulo anteriormente, a saber, a de que todos nós andávamos segundo o pecado, seguindo nossos próprios desejos decaídos e estávamos longe de Deus (Efésios 2:1-3). “Todavia” apresenta, assim, um marco de mudança. Mudança pelo que? O que mudou, ou o que motivou essa mudança? E a resposta vem com “Deus, que é rico em misericórdia,pelo grande amor com que nos amou…”. A misericórdia é algo intrínseco da natureza de Deus, tanta é que Suas misericórdias não têm fim (Lamentações 3:22 e 23). Mas não só misericórdia – o ato de não nos dar o que merecemos, ou seja, o Seu Juízo –  foi derramada sobre nós, mas também o amor de Deus nos atingiu. Foi esse amor que moveu o Pai a nos salvar.

Como Ele fez isso? Nossa resposta está no versículo 5. Por favor, leia-o para você mesmo mais uma vez – senão estiver com a Bíblia, é só subir o cursor pro início do post hehe – e prepare-se para aprender 4 coisas essenciais sobre a salvação. Já leu? Beleza, então vamos lá.

  1. “deu-nos vida…” ou “Ele nos deu vida”. Isso quer dizer que a iniciativa da salvação é sempre – SEMPRE – de Deus. Não que não tenhamos responsabilidades quanto ao Seu chamado, mas tudo começa no coração Dele, não no nosso. Ele nos deu vida, sem que nós clamássemos por ela (veremos porque daqui a pouco).
  2. “…com Cristo…”, ou seja, não foi qualquer vida. Deus, na cruz, não nos deu a vida que sempre quisemos, não nos deu a nossa vida para fazermos o que bem entendermos dela. Ele deu Sua própria vida para que pudéssemos viver como Ele viveu. Se vivemos, é por Cristo que vivemos. E a verdadeira vida está com Cristo e só nEle.
  3. “…quando inda estávamos mortos em transgressões…” : eis porque nunca poderíamos clamar pela vida a Deus. Nós já estávamos mortos. Estávamos mortos espiritualmente por causa do nosso pecado (pecado nada mais é do que a transgressão da lei de Deus). Portanto, nunca poderíamos ter dito “Senhor Jesus, eu te recebo como meu Senhor e Salvador” se Ele não tivesse dito primeiro: “Filho/Filha, eu te dou minha vida para que eu seja teu Senhor e Salvador”. É isso que reafirmamos quando dizemos que amamos a Deus porque Ele nos amou primeiro.
  4. 4.       Por fim, “…pela graça vocês são salvos”. Sabe o que isso quer dizer? Que nós não merecíamos. E ainda não merecemos. O amor de Deus é incondicional, pois não usou nenhum critério de seleção que pudéssemos apontar e, muito menos, entender. Em Sua infinita sabedoria, de uma mente infinita, a qual traçou um plano eterno que não podemos compreender, Deus derramou graça sobre nós. Olhe para você mesmo, enquanto eu olho para mim mesma agora, e respondamos sinceramente: eu merecia isso tudo? Sabemos que não, pois sabemos o que somos e quem Ele é.

Diante disso tudo, o que podemos dizer? Como reagir diante da dura realidade do pecado que nos afasta de Deus e nos mata para Ele, e, em contrapartida, da maravilhosa verdade de que nem o pecado pode frustrar Seu propósito de nos alcançar e nos transformar em filhos do Rei?

Se você ainda não reagiu à obra de Deus, mesmo consciente de que Ele está a agir em você, reaja agora! Prostre-se, agora! Olhe para Cristo, porque é Nele que encontrarás a verdadeira VIDA. Se você já tem Jesus com seu Senhor e Salvador, prostre-se também e, aos pés do Salvador, diga “Obrigado, Senhor Jesus”. E nunca, nunca esqueçamos de agradecer pelo preço pago por nós. Para nós, foi de graça, para Ele, foi a cruz. Que a Vida e a Verdade que venceram a cruz possa nos render a Cristo cada dia mais.

Crendo no Eterno.

Por: Carol Acioli

 

 

 

___________________________________________________________________________________________________________

Olá pessoal!
Gostaria de informar que estaremos começando nesta página na segunda (01/08) com um estudo diário,abordando um tema específico.Cada dia um versículo baseado no tema e assim por diante.Essa ideia surgiu no boletim da minha igreja (Presbiteriana 13 de Maio) e achei muito bacana poder compartilhar isso com vocês, filhos do mesmo pai. Então, fiquem atentos a página “Palavras” do nosso blog! Fica logo aqui em cima.Então,nos vemos por aqui na segunda?

Graça e paz !

Posts Recentes

A batalha é vencida de joelhos!

Oração. Ouvimos sempre sobre a importância desse meio de graça que Deus nos deu. Só de saber que, por meio dele, temos acesso direto a Deus, já nos faz ter a certeza da relevância da oração para a vida cristã. Mas, se é assim, por que oramos tão pouco?

Gente, não duvidem. A oração faz as coisas acontecerem!Mais do que um meio de conversar com Deus, podemos interceder pelas pessoas e por nós mesmos. Podemos pedir a Deus por coisas que desejamos. Ele nos diz que, se pedirmos ao Pai em Nome dEle, Ele nos ouvirá. Então, por que Deus muitas vezes não realiza o que pedimos? Por que Ele diz “não”?

Olha, a resposta de Deus às orações dos seus filhos nunca é “não”. Mesmo que Ele se mova de um modo diferente do que esperávamos ou pedimos, Ele sempre vai se mover. Ele sempre fará alguma coisa a respeito, Ele sempre agirá porque Ele é o maior interessado com o que acontece nas nossas vidas. A nós basta crer que Ele governa tudo para que tudo coopere – de alguma forma sobrenatural e maravilhosa demais para que entendamos – para o nosso bem. Além disso, parece que Deus compartilha conosco o Seu governo. Parece que algumas coisas acontecem porque oramos, coisas que não aconteceriam caso não orássemos. Isso de modo algum fere a soberania de Deus. Afinal, não foi Ele mesmo que disse: “Peçam, e será dado. Busquem, e vocês acharão”? Ele nos diz que nos O acharemos quando buscarmos e que Ele nos responderá quando pedirmos.Ele decretou, eu Sua soberania, que seria assim.

O problema é que nós odiamos orar, não é mesmo?Uuuh, palavra muito forte?Não, é isso mesmo!Nossa carne odeia orar, repele tudo o que diz respeito a Deus. E por que tanto ódio?Porque orar é um ato de dependência.E nós não curtimos muito a ideia de sermos dependentes de alguém, não é?Mas temos que encarar o fato de que, sem Deus, não somos nada.Sem Cristo, estaríamos na perdição. O mais incrível e belo de tudo isso é que, apesar da nossa dependência e total fraqueza diante de Deus, Ele escolhe lutar conosco as batalhas que temos de enfrentar dia após dia. Ele escolheu caminhar conosco, sentir o que sentimos, chorar o que choramos e também sorrir com nossa alegria!

Nossa vida sempre será cheia de lutas, algumas mais difíceis que outras e todas muito diversas. Temos que lidar com nossos próprios pecados, que insistem em querer nos dominar; nossos desejos e sonhos, que às vezes não estão de acordo com os planos de Deus, mas, às vezes, estão sim e tudo o que precisamos fazer é orar; as pessoas ao nosso redor: nossos amados e também aqueles que nos ferem, propositadamente ou não; nossos desafios para o futuro; a igreja aonde congregamos; a pessoa de quem estamos gostando e desejamos namorar, ou a ausência de alguém que cause esse sentimento em nós; o uso dos nossos dons e talentos ou o fato de não sabermos quais nossos dons e talentos; divergências as mais diversas possíveis em tantas situações; dúvidas inúmeras; pessoas que amamos e que não se renderam a Cristo ainda; a necessidade de manter firme nosso testemunho em situações que nos cercam, porque não tá fácil pra ninguém ser crente! E tantas, tantas coisas que não foram colocadas aqui, mas que você e eu sabemos que existem. Só há um meio de lidar com tudo isso, só há uma arma, só há um meio pelo qual essa batalha pode ser vencida: ORAÇÃO.

“A oração não é parte da batalha, é toda a batalha.”, disse o Irmão André, fundador da Portas Abertas. Essa frase me faz pensar que precisamos urgentemente ter uma vida de oração.Não to falando daquelas orações “de praxe” antes de comer, antes de dormir, antes de fazer uma prova que às vezes vc nem estudou direito… To falando de VIDA de oração. To falando de acordar cedo para que a primeira pessoa com quem vc fale seja Deus, ou de dormir mais tarde para que Deus possa ser Aquele que te ouve quando seu dia acaba e outro está para começar. To falando de INTIMIDADE com Deus.Orar sem cessar não é orar toda hora ou toda vez que for comer. É ter uma vida aos pés de Cristo.

A batalha que vc trava quando tem que ir para a escola, universidade, faculdade, trabalho não pode ser travada quando vc chega lá e percebe o monte de coisas que tem pra fazer e o monte de coisas  que se colocam contra sua fé. Essa batalha tem que começar a ser travada em seu quarto, de joelhos, antes de qualquer coisa!A batalha de conduzir pessoas em louvor, queridos irmãos dirigentes de louvor (e me incluo) e cantores profissionais, não é pra ser travada minutos ou mesmo 1h antes de vc cantar. Ela tem que ser travada quando vc acordar, porque vc vai estar dirigindo pessoas em louvor ao Santo dos Santos! Você tem noção da responsa?E você que vai pregar ou dirigir um estudo bíblico.Colega, 2 horas de oração vai ser pouco! Você estará falando coisas em nome do Altíssimo, Aquele cuja voz faz tremer os alicerces da terra.Você pode saber muito de Bíblia, pode ser muito doutrinado mesmo, mas, como disse o Paul Washer, “Sem oração, estamos mortos como uma maçaneta em nossa doutrina.”.

Então, o que você está esperando? Deus quer lutar com você! Ele quer te ver intercedendo e também quer conversar com você e ter comunhão com você. Ele quer te ver de joelhos. E, galera, quando nos colocamos de joelhos, Cristo é levantado em nós! Mas, para que você possa dizer que “a oração do justo pode muito em seus efeitos”, você precisa CRER. Há tanto para crer! Creia que Deus te deu a oração não para ser um ato vazio que você faz de vez em quando só pra cumprir tabela ou fazer média com Ele. Mas é uma arma que vence as piores batalhas. Se coloque de joelhos hoje, agora, e sempre!

God bless! :*

  1. É questão de escolha Deixe uma resposta
  2. Primeiro filme evangélico sergipano estréia 29 de Agosto 1 Resposta
  3. Aí sabe das coisas! 1 Resposta
  4. Convite: Acampamento de Jovens e Adolescentes \o/ Deixe uma resposta